SOBRE NÓS

A Sociedade Missionária Hora Luterana é uma organização auxiliar da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (www.ielb.org.br).

Atuamos no Brasil desde 1947.
Saiba mais clicando aqui!

CONECTE-SE

(11) 5097-7600

 

Av. Vereador José Diniz, 2306

São Paulo, SP - CEP 04604-004

 

horaluterana@horaluterana.com

MÍDIAS
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Google ícone de reprodução
  • Ícone branco Apple Music
  • CMCJ

7. Oração

Orar é falar com Deus. É dizer a ele o que está em nossa mente. É conversar com sinceridade com o Ser mais poderoso que se possa imaginar, sabendo que ele é o nosso Pai!

Recursos "7. Oração"

Guia de Estudos Online

7. Oração

7.1 O que é a oração? 

 

A oração é simplesmente falar com Deus, uma comunicação com o Deus vivo e verdadeiro: Pai, Filho e Espírito Santo. Oração é um presente de Deus para nós. Por ser o nosso Pai celestial, Deus gosta de nos ouvir. Ele alegra-se com os nossos pedidos, agradecimentos e com o nosso louvor. Ele está disposto a nos ouvir falar sobre os nossos sofrimentos e sobre as nossas tristezas. Deus preocupa-se com cada um de nós e promete que ele nos responderá quando falarmos com ele. 

 

O texto de Filipenses 4.6-7 expressa o convite de Deus para orarmos e sua dádiva da paz ao dialogarmos com ele: 

 

Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido. E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus. (Filipenses 4.6-7)

 

A oração não precisa ter palavras ou frases difíceis, extravagantes. Na verdade, a oração é uma parte emocionante e sincera da nossa relação com Deus. 

Para pensar

  • O que vêm à sua mente quando você pensa sobre oração? 

  • Como tem sido a sua prática de oração? 

Aprofundando

7.2 Por que eu devo orar? 

 

Em Mateus 7.7-8, Jesus ordena e nos convida a orar. 

 

Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate. (Mateus 7.7-8)

 

Com esperança, fé e confiança em Deus, nós respondemos ao convite dele para orarmos.

7.3 Quando eu devo orar? 

 

As ocasiões mais comuns para orarmos é quando estamos na igreja, antes das refeições e na hora de dormir. Mas a oração não está reservada apenas para esses momentos. A Bíblia convida a orarmos sempre, “sem cessar” (1Tessalonicenses 5.17). Deus quer que nós tenhamos uma conversa constante com ele. Por vezes, as orações podem ser formais, mas frequentemente elas são simplesmente uma conversa, assim como a conversa que você tem com um amigo. Algumas vezes oraramos em voz alta. Em outros momentos, falamos com Deus silenciosamente em nossos pensamentos. Deus ouve todas as nossas orações e fica contente quando nós reservamos um tempo para compartilhar a nossa vida com ele.   

Aprofundando

7.4 O que devo dizer na oração?

 

Deus convida você a comunicar-se com ele assim como você se comunicaria com um amigo ou membro da sua família que ama você e que se importa com você. Você não iria telefonar para essa pessoa apenas quando você quisesse alguma coisa dela, certo? Você liga para agradecer, para elogiar e para compartilhar as suas alegrias, os seus sofrimentos e a sua vida. E, em resposta, o seu amigo, ou familiar, compartilha a vida dele com você. O mesmo acontece na sua vida de oração com Deus. 

 

Ele convida você a confessar os seus pecados e falhas a ele, e a pedir o perdão. 

 

Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados. (Salmo 32.5)

 

Ele diz que você pode enaltecê-lo pelas grandes obras dele. 

 

Ó Senhor Deus, que todo o meu ser te louve! Que eu louve o Santo Deus com todas as minhas forças! Que todo o meu ser louve o Senhor, e que eu não esqueça nenhuma das suas bênçãos! (Salmo 103.1-2)

 

Deus convida você a pedir e a agradecer.

 

E tudo o que vocês fizerem ou disserem, façam em nome do Senhor Jesus e por meio dele agradeçam a Deus, o Pai. (Colossenses 3.17)

 

Em outras palavras, você pode falar com ele sobre qualquer coisa, sem se preocupar se tal coisa é muito grande ou muito pequena. 

 

Você é convidado a orar pelos outros também. A oração não é apenas sobre a sua vida, mas também é sobre se preocupar com outras pessoas, e pedir as bênçãos de Deus para a vida delas. 

Em primeiro lugar peço que sejam feitos orações, pedidos, súplicas e ações de graças a Deus em favor de todas as pessoas. Orem pelos reis e por todos os outros que têm autoridade, para que possamos viver uma vida calma e pacífica, com dedicação a Deus e respeito aos outros. Isso é bom, e Deus, o nosso Salvador, gosta disso. Ele quer que todos sejam salvos e venham a conhecer a verdade. Pois existe um só Deus e uma só pessoa que une Deus com os seres humanos — o ser humano Cristo Jesus, que deu a sua vida para que todos fiquem livres dos seus pecados. Esta foi a prova, dada no tempo certo, de que Deus quer que todos sejam salvos. (1Timóteo 2.1-6)

 

Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês. 

(Mateus 5.44)

Para pensar

  • De que maneira o fato de que podemos ampliar as nossas orações para além dos pedidos e necessidades pessoais, e incluir assim agradecimentos e louvor, reforça a verdade de que a oração é mais do que apenas sobre as nossas preocupações e tem a ver com a nossa relação integral com Deus? 

 

Aprofundando

7.5 O que é o Pai Nosso? 

 

Quando os discípulos de Jesus pediram que ele os ensinasse a orar, ele respondeu com o que chamamos de “Pai Nosso”. O Pai Nosso é um bom modelo e guia para as nossas orações. Em Mateus 6.9-13 Jesus ensinou os discípulos a orar. A tradução tradicional da oração do Pai Nosso é esta:

 

Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dá hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém]!

 

Cada frase está repleta de conselhos muito importantes sobre a oração:  

Pai nosso que estás no céu: Nós nos achegamos a Deus reconhecendo nele um Pai bom e fiel que nos ama e que vem até nós para estabelecer um relacionamento conosco. Deus é bom. Ele promete mostrar a sua bondade em nossa vida. 

Para pensar

  • Quando você pensa em Deus como um Pai amoroso, que cuida de todos os aspectos da sua vida, como isso impacta o seu conceito sobre a oração?

Santificado seja o teu nome: O nome de Deus é santo. Nós, como servos dele, queremos honrar a sua santidade e mostrar a santidade do seu nome em tudo o que falamos, pensamos e fazemos. 

Para pensar

  • O nome de Deus é a reputação dele, o que pensamos sobre ele. Que tipo de coisas acontecem na vida que fazem com que seja difícil ver Deus como um Pai santo, bom e amoroso?  

  • Como a dor que causamos com as nossas palavras e ações egoístas prejudicam a reputação de Deus diante dos outros? 

Venha o teu Reino: Além de querermos ansiosamente que Jesus volte e restaure todas as coisas, nós oramos para que Deus aja na nossa vida. Nós queremos que ele seja predominante em nossa vida, com as bênçãos dele, a verdade dele, e a missão dele. Nós também oramos para que a nossa vida seja um testemunho do amor, da graça e da justiça de Deus para o mundo ao nosso redor.

Para pensar

  • Como as suas palavras e ações ajudam a ampliar o Reino de Deus na sua casa, no seu trabalho e na sua comunidade e vizinhança?

Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu: A vontade de Deus é que todas as pessoas do mundo sejam salvas mediante a fé em Jesus Cristo. Nós humildemente submetemos todas as nossas necessidades e desejos aos propósitos e desejos de Deus para nossa vida e para o mundo. 

Para pensar

  • Por que é tão difícil sujeitar as nossas vontades às vontades de Deus?

O pão nosso de cada dia nos dá hoje: Jesus nos diz que nós podemos pedir a Deus que supra as nossas necessidades diárias. Ele se preocupa conosco a ponto de suprir as nossas necessidades. Nenhuma preocupação nossa é pequena demais para o nosso Deus fiel.

Para pensar

  • Na sua opinião, por que Jesus direciona o nosso foco às necessidades diárias e não às necessidades futuras?

E perdoa as nossas dívidas assim como nós perdoamos aos nossos devedores: Nós dependemos de Deus para o perdão dos nossos pecados. Nós também pedimos que o seu perdão flua por meio de nós para as outras pessoas em nossa vida. Nós estamos pedindo que o espírito de graça e de compaixão de Deus seja o que oriente os nossos relacionamentos.

Para pensar

  • O que acontece com os nossos relacionamentos quando nós não perdoamos uns aos outros? 

  • Como você pode perdoar os grandes pecados que outras pessoas cometem contra você? 

E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal: Deus não nos tenta, mas, às vezes, ele permite que passemos por momentos difíceis para nos ensinar a confiar nele e não em nós mesmos ou em alguém outro. Satanás usa dessas mesmas situações para nos tentar a duvidarmos do amor de nosso Pai e a darmos as costas a ele e à sua vontade para nós. Nós oramos para que o Pai nos mantenha longe de tudo o que possa nos desviar da sua vontade. Nós também oramos para que ele nos proteja e também proteja os nossos entes queridos de todo o mal e perigo.

Para pensar

  • Descreva uma provação que você teve em sua vida. Por um lado, como isso afastou você de Deus? E, por outro, como isso trouxe você para perto dele?  

  • Por que nós devemos ter cuidado quando tentamos compreender por nós mesmos ou explicar para os outros o porquê de Deus permitir que passemos por momentos difíceis? 

Aprofundando

7.6 Como Deus responde às orações?  

 

Deus responde a todas as orações do cristão. Às vezes ele diz “sim”. Outras vezes, ele diz “não, eu tenho algo melhor em mente.” Ainda outras vezes ele diz “espere pela minha resposta, ainda não é a hora certa”. 

 

Ao longo da história, Deus salvou pessoas de problemas e tem suprido as suas necessidades. O “sim” grandioso foi ele ter enviado o seu filho Jesus para nos salvar da separação eterna dele e nos dar o presente da vida eterna. 

 

Mas, às vezes, Deus responde com um “não” às nossas orações. Nesses casos, nós somos chamados a confiar nele. O próprio Jesus experimentou isso. Apesar de ele implorar com lágrimas para que fosse livrado do sofrimento que ele enfrentaria na cruz, Deus respondeu com um “não” (veja Mateus 26.36-42). O plano de Deus era nos salvar por meio do sofrimento de seu Filho. O apóstolo Paulo teve dificuldade diante do “não” de Deus para a sua oração, mas com fé ele pôde seguir em frente: 

 

Mas, para que não ficasse orgulhoso demais por causa das coisas maravilhosas que vi, eu recebi uma doença dolorosa, que é como um espinho no meu corpo. Ela veio como um mensageiro de Satanás para me dar bofetadas e impedir que eu ficasse orgulhoso. Três vezes orei ao Senhor, pedindo que ele me tirasse esse sofrimento. Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.” Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo. Eu me alegro também com as fraquezas, os insultos, os sofrimentos, as perseguições e as dificuldades pelos quais passo por causa de Cristo. Porque, quando perco toda a minha força, então tenho a força de Cristo em mim. (2Coríntios 12.7-10)

 

Às vezes Deus responde às nossas orações nos fazendo esperar por ele e nos deixando decidir o nosso próprio plano de ação. Ao longo dessa jornada, nós somos chamados a confiar no modo de agir do Pai, e a esperar que ele dará a resposta certa no tempo certo. E isso sabendo que ele nos ama e quer o melhor para nós, que ele tem as melhores intenções para conosco, assim como ele também se preocupa com todos aqueles que serão impactados pelas respostas dele às nossas orações.

 

Apesar disso, eu ponho a minha esperança em ti, ó Senhor; tu, Senhor meu Deus, me responderás. (Salmo 38.15)

Para pensar

  • Descreva uma situação em que foi melhor você não ter recebido aquilo que você pediu.

Aprofundado

7.7 Se Deus não disser “sim” para a minha oração, foi porque eu não orei o suficiente?   

 

A oração não é um ritual ou obra que alcança o favor de Deus ou que faz com que o seu sonho vire realidade. A oração é um presente de Deus, que expressa um relacionamento íntimo com ele e uma confiança firme nele. Se a sua oração não é respondida do jeito que você queria, você é chamado a confiar no seu Pai celestial, que ama você e que promete cuidar de você para sempre. 

 

Jesus disse sábias palavras sobre a nossa vida de oração:

 

Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. Nas suas orações, não fiquem repetindo o que vocês já disseram, como fazem os pagãos. Eles pensam que Deus os ouvirá porque fazem orações compridas. Não sejam como eles, pois, antes de vocês pedirem, o Pai de vocês já sabe o que vocês precisam. (Mateus 6.5-8)

 

Como Deus já sabe o que nós precisamos antes mesmo de pedirmos, talvez alguém pergunte: “Então, por que orar?” Na verdade, essa pergunta mostra a falta de compreensão sobre o que é a oração. Ela não é sobre o que nós podemos conseguir de Deus, mas sim sobre o construir da nossa confiança nele e sobre o nosso relacionamento com o nosso Pai amoroso e fiel. 

Para pensar

  • Quando você era adolescente, quais assuntos você se sentia desconfortável em discutir com os seus pais? 

  • Que coisas você se arrepende de não ter compartilhado com eles? 

  • De que maneira a sua vida de oração com o nosso Pai celestial é parecida com essa situação? Como ela é diferente?

 

Aprofundando:

7.8 Como posso escutar Deus? 

 

Na oração nós falamos com Deus, mas como ele nos dá a sua resposta? Muitas pessoas olham para as circunstâncias da sua vida, mas cada evento em nossa vida é como uma pequena peça de um quebra-cabeça. Muitas vezes, no meio de uma situação, nós não sabemos o porquê de Deus fazer o que faz. Isso é uma questão de confiança na boa e graciosa vontade do nosso Pai celestial. 

 

Nessas horas, o único lugar seguro para buscar a resposta de Deus é a sua Palavra, a Bíblia. A Bíblia é viva e ativa:

 

Pois a palavra de Deus é viva e poderosa e corta mais do que qualquer espada afiada dos dois lados. Ela vai até o lugar mais fundo da alma e do espírito, vai até o íntimo das pessoas e julga os desejos e pensamentos do coração delas. (Hebreus 4.12) 

 

Uma vez que a Palavra de Deus habita em você, o Espírito Santo ensinará você e fará você lembrar da Palavra de Deus para a sua vida. Ele irá fortalecer a sua confiança de que Deus está fazendo o que é o melhor para você e para as pessoas conectadas a você.  

 

Mas o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o que eu disse a vocês. (João 14.26)

 

A Bíblia convida você a deixar a Palavra de Deus habitar em você, para que você esteja sintonizado com a vontade e a direção de Deus para a sua vida.

 

Que a mensagem de Cristo, com toda a sua riqueza, viva no coração de vocês! Ensinem e instruam uns aos outros com toda a sabedoria. Cantem salmos, hinos e canções espirituais; louvem a Deus, com gratidão no coração. (Colossenses 3.16)

Para pensar

  • Descreva uma situação na qual você não tinha certeza para onde Deus estava conduzindo você.

  • Como você lidaria com uma situação parecida hoje?

Aprofundando

  • “Listen to God’s Voice” é um artigo que explica que nós devemos desconfiar da ideia que diz “escute o seu coração” como uma resposta de Deus para a sua oração. Em vez disso, confiamos que Deus fala conosco nas palavras da Bíblia.

7.9 E se eu não souber o que dizer ou se eu estiver muito chateado para orar? 

 

Quando você não sabe o que dizer ou não pode até mesmo falar, a Bíblia promete que o Espírito Santo intercede por você com gemidos inexprimíveis que são profundos demais para serem expressos em palavras:

 

Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. E Deus, que vê o que está dentro do coração, sabe qual é o pensamento do Espírito. Porque o Espírito pede em favor do povo de Deus e pede de acordo com a vontade de Deus. (Romanos 8.26-27)

 

A Bíblia também afirma que o próprio Jesus intercede por você. Sim, ele ora em seu lugar.

 

Diante de tudo isso, o que mais podemos dizer? Se Deus está do nosso lado, quem poderá nos vencer? Ninguém! Porque ele nem mesmo deixou de entregar o próprio Filho, mas o ofereceu por todos nós! Se ele nos deu o seu Filho, será que não nos dará também todas as coisas? Quem acusará aqueles que Deus escolheu? Ninguém! Porque o próprio Deus declara que eles não são culpados. Será que alguém poderá condená-los? Ninguém! Pois foi Cristo Jesus quem morreu, ou melhor, quem foi ressuscitado e está à direita de Deus. E ele pede a Deus em favor de nós. (Romanos 8.31-34)

 

Por causa do amor dele por você, Deus garante que as suas orações são ouvidas e que ele entende o que você necessita.

Para pensar

  • Jesus já nos falou que Deus sabe o que nós precisamos antes de nós pedirmos. 

  • Que confiança adicional você desenvolve ao saber que Jesus e o Espírito Santo oram por você?

 

Aprofundando: 

7.10 Qual atitude eu devo ter durante a oração?

 

É importante se achegar a Deus com humildade e arrependimento, reconhecendo a nossa imperfeição e as suas falhas, confiando na misericórdia divina e abandonando a nossa própria vontade para buscarmos a vontade de Deus. A oração não é uma ferramenta para que nós consigamos o que nós queremos, a nosso modo. Orar é como se render por completo às mãos do nosso Salvador, o Deus que se importa conosco. 

Deus nos chama a orar: 

 

Em fé: 

Porém peçam com fé e não duvidem de modo nenhum, pois quem duvida é como as ondas do
mar, que o vento leva de um lado para o outro. Quem é assim não pense que vai receber alguma
coisa do Senhor. (Tiago 1.6-7)

Buscando a vontade de Deus: 

Quando estamos na presença de Deus, temos coragem por causa do seguinte: se pedimos alguma
coisa de acordo com a sua vontade, temos a certeza de que ele nos ouve. (1João 5.14)

Em nome de seu Filho, Jesus: 

(Jesus disse:) Quando chegar aquele dia, vocês não me pedirão nada. E eu afirmo a vocês que isto
é verdade: se vocês pedirem ao Pai alguma coisa em meu nome, ele lhes dará. (João 16.23)

 

Quando pedimos alguma coisa em oração, nós geralmente incluímos esses três elementos, e então falamos: “Se for da tua vontade. Em nome de Jesus. Amém”. A palavra hebraica “Amém” é a forte confiança de fé de que Deus irá atender a nossa oração como ele prometeu. 

7.11 Que outra ajuda posso encontrar para a minha vida de oração? 

 

Há muitos aplicativos e outros recursos para a oração. Veja alguns abaixo: