SOBRE NÓS

A Sociedade Missionária Hora Luterana é uma organização auxiliar da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (www.ielb.org.br).

Atuamos no Brasil desde 1947.
Saiba mais clicando aqui!

CONECTE-SE

(11) 5097-7600

 

Av. Vereador José Diniz, 2306

São Paulo, SP - CEP 04604-004

 

horaluterana@horaluterana.com

MÍDIAS
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Google ícone de reprodução
  • Ícone branco Apple Music
  • CMCJ

8. Batismo

No batismo, Deus faz promessas surpreendentes para você. Sim, para você. Ele promete que os seus pecados estão perdoados e que você se tornou filho dele. E Deus sempre mantém as suas promessas.

Recursos "8. Batismo"

Guia de Estudos Online

8. Batismo

Eu sei o que você pode estar pensando. Que importância você deve dar ao seu batismo? Afinal de contas, é apenas uma breve cerimônia religiosa, uns respingos rápidos de água, certo? Errado! O batismo é muito mais do que isso!

 

O batismo é um momento extremamente significativo e poderoso na vida de um cristão. É um presente especial de Deus para o indivíduo. Chamado de sacramento, ele é a promessa divina de que Deus declarou que você é dele, e para sempre! O batismo nunca perde o seu poder perdoador, jamais!

 

Os cristãos levam o batismo muito a sério porque, com o batismo, as bênçãos e as promessas de Deus estão sobre eles! Por que os cristãos desejam que mais e mais pessoas sejam batizadas? Porque quando você tem boas notícias, Boas Novas de verdade, você quer compartilhá-las!

8.1 Um sacramento soa como algo “sagrado”. 

É isso mesmo? 

 

Sim! Um sacramento é um ato sagrado ou santo que Deus faz pelo seu povo. Ato esse que tira o pecado deles e os faz santos ou sagrados. É um ato divino:  

1. Instituído por Deus;

2. No qual o próprio Deus une a sua Palavra de promessa a elementos visíveis;

3. Pelo qual Deus oferece, dá e sela o perdão dos pecados conquistado por Cristo.

Aprofundando

8.2 Como o Batismo pode me salvar? Eu pensei que fosse Jesus quem nos salvasse.

 

Sem dúvida, Jesus nos salvou pagando pelos nossos pecados na cruz. Mas o batismo é um meio pelo qual ele nos dá o perdão e a paz que ele conquistou com o seu sofrimento, morte e ressurreição. O batismo é um meio da graça de Deus. 

 

Quem crer e for batizado será salvo. (Marcos 16.16)

 

Com certeza vocês sabem que, quando fomos batizados para ficarmos unidos com Cristo Jesus, fomos batizados para ficarmos unidos também com a sua morte. Assim, quando fomos batizados, fomos sepultados com ele por termos morrido junto com ele. E isso para que, assim como Cristo foi ressuscitado pelo poder glorioso do Pai, assim também nós vivamos uma vida nova. Pois, se fomos unidos com ele por uma morte igual à dele, assim também seremos unidos com ele por uma ressurreição igual à dele. Pois sabemos que a nossa velha natureza pecadora já foi morta com Cristo na cruz a fim de que o nosso eu pecador fosse morto, e assim não sejamos mais escravos do pecado. Pois quem morre fica livre do poder do pecado. (Romanos 6.3-7)

 

Além disso, Deus nos dá e oferece essa certeza por meio do batismo para que assim nós saibamos e tenhamos a segurança de que a sua Palavra misericordiosa nos reveste e nós somos salvos por ele.  

 

Estes eram os espíritos daqueles que não tinham obedecido a Deus, quando ele ficou esperando com paciência nos dias em que Noé estava construindo a barca. As poucas pessoas que estavam nela, oito ao todo, foram salvas pela água. Aquela água representava o batismo, que agora salva vocês. Esse batismo não é lavar a sujeira do corpo, mas é o compromisso feito com Deus, o qual vem de uma consciência limpa. Essa salvação vem por meio da ressurreição de Jesus Cristo. (1Pedro 3.20-21)

Para pensar

  • Por que é importante que o batismo seja sempre ligado ao sofrimento, morte e ressurreição de Jesus? 

Aprofundando

8.3. Quem está agindo no Batismo: o indivíduo ou Deus?  

 

O batismo é totalmente obra de Deus. Lembre-se de que batismo não é o que a sua palavra diz sobre Deus, mas sim, o que a Palavra de Deus diz sobre você. Você está perdoado porque Deus diz que você está perdoado. É Deus quem está fazendo o anúncio público, não a pessoa. 

 

Jesus disse: — Eu afirmo ao senhor que isto é verdade: ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nascer da água e do Espírito. (João 3.5)

Para pensar

  • Qual é a diferença entre ver o batismo como algo que você faz para Deus e vê-lo como algo que Deus faz para você? 

  • Que tipo de questões ou dúvidas poderiam vir à sua mente se a eficácia do batismo dependesse de você? 

8.4 Por que o Batismo não é apenas água? 

 

Somente a Palavra de Deus pode perdoar os nossos pecados. Sem a Palavra perdoadora de Deus, a pessoa está apenas “nadando” sem rumo.

 

Pois a palavra de Deus é viva e poderosa. (Hebreus 4.12)

8.5 Por que o Batismo não é apenas Palavra? Eu realmente tenho que me molhar? 

 

O batismo não é apenas um acontecimento espiritual na vida da pessoa, mas é também um evento físico que pode ser testemunhado e experimentado por meio das nossas sensações. Deus nos lembra de que a salvação que ele dá não é apenas para o nosso espírito, mas sim para o nosso espírito e o nosso corpo. Nós “mergulhamos de cabeça”, por assim dizer, e somos molhados no batismo para nos lembrar de que Jesus nos limpa completamente, corpo e espírito. Na língua original do Novo Testamento, a palavra “batizar” é a palavra comumente utilizada para “lavar”. 

 

E, antes de comer, lavam tudo o que vem do mercado. Seguem ainda muitos outros costumes, como a maneira certa de lavar copos, jarros, vasilhas de metal e camas. (Marcos 7.4)

8.6 Existe apenas uma única maneira especial de ser batizado? 

 

É necessário apenas que haja água e a Palavra de Deus: “Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. A quantidade de água usada, onde nós somos batizados, ou quando, não interessa. A água pode ser borrifada ou derramada na pessoa, ou a pessoa pode ser mergulhada nela; qualquer maneira é aceitável. Alguns cristãos insistem que o batismo é válido apenas se todo o corpo for imerso na água. Mas Jesus nunca exigiu especificamente a imersão; ele apenas ordenou que a sua Igreja batizasse. Pelo uso que fez da palavra “batizar”, conectando-a à limpeza após as refeições, Jesus mostrou que o termo pode se referir tanto à imersão como ao derramar ou borrifar de água:

 

E, antes de comer, lavam tudo o que vem do mercado. Seguem ainda muitos outros costumes, como a maneira certa de lavar copos, jarros, vasilhas de metal e camas. (Marcos 7.4)

 

Quando lavavam (batizavam) camas, certamente eles não as mergulhavam na água. 

 

O costume de se ter padrinhos, também conhecidos como “pais que vem de Deus”, não é obrigatório. Mas certamente é algo benéfico para a pessoa batizada. Os padrinhos ajudam o novo cristão a crescer na fé, a entender e a usar a Palavra de Deus, e a valorizar as muitas bênçãos do batismo. No caso do batismo de crianças pequenas, os padrinhos são testemunhas que podem confirmar que a criança foi realmente batizada. 

Para pensar

  • Como a possibilidade de alguém ser batizado de várias maneiras foca a nossa atenção na Palavra de Deus falada em vez de focar sobre a maneira de como a água é aplicada?

  • O que isso revela sobre a importância da Palavra de Deus neste 

  • ato sagrado?

8.7 Se o Batismo é tão importante, por que ele não é mencionado na Bíblia no Antigo Testamento? 

 

O batismo é mencionado primeiramente no Novo Testamento, no terceiro capítulo de Mateus. Além disso, bem no começo de Gênesis, o primeiro livro do Antigo Testamento, Deus instituiu um ato sagrado que era o equivalente ao batismo no Antigo Testamento. 

 

Todo descendente homem de Abraão tinha de ser circuncidado quando completasse oito dias de vida. Esse ato os trazia para a aliança de Deus com Abraão e os fazia filhos de Deus. Jesus conectou a circuncisão ao batismo quando ele foi circuncidado quando tinha oito dias de vida, e batizado quando ele tinha 30 anos.

 

No Antigo Testamento existem histórias impressionantes que prefiguravam a graça de Deus ao seu povo por meio da água do batismo. Eis algumas das vezes em que Deus salvou o seu povo por meio da água, trazendo-os para a Terra Prometida, e dando-lhes um novo nome: o Dilúvio em Gênesis 7; Jacó atravessando o rio Jaboque em Gênesis 32; os israelitas atravessando o mar Vermelho em Êxodo 14;  e a travessia do rio Jordão em Josué 3

8.8. Por que a maioria dos cristãos batiza bebês?

 

Embora algumas igrejas tenham objeções quanto ao batismo de bebês, esse é o antigo ensino da maioria dos cristãos.  

 

A Bíblia nos dá quatro razões pelas quais os bebês devem ser batizados. 

 

1. Jesus ordenou à sua Igreja que fizesse discípulos de todas as nações, batizando e ensinando. Uma vez que os bebês recebem a cidadania no nascimento, eles estão incluídos em “todas as nações” que Jesus ordenou que a Igreja batizasse. 

 

Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. (Mateus 28.19-20)

 

Do mesmo modo, o livro de Atos relata as palavras de Pedro sobre esse assunto: 

 

Pedro respondeu: — Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para que os seus pecados sejam perdoados, e vocês receberão de Deus o Espírito Santo. Pois essa promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, isto é, para todos aqueles que o Senhor, nosso Deus, chamar. (Atos 2.38-29)

 

E, sem dúvida, nós certamente consideraríamos as crianças recém-nascidas como sendo nossos filhos. 

 

2. Jesus também convidou especialmente as crianças pequenas para se achegarem a ele. 

 

Então trouxeram algumas crianças a Jesus para que as abençoasse, mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: — Deixem que os pequeninos venham a mim; não os impeçam, porque dos tais é o Reino de Deus. Em verdade lhes digo: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. (Marcos 10.13-15)

 

E, de novo, bebês recém-nascidos qualificam-se como “pequeninos”. 

 

3. Os bebês são pecadores que precisam do perdão que o batismo oferece.  

 

De fato, tenho sido mau desde que nasci; tenho sido pecador desde o dia em que fui concebido. (Salmo 51.5)

 

“E éramos por natureza filhos da ira, como também os demais. (Efésios 2.3)

 

4. Como a fé é obra do Espírito Santo, ele é capaz de operar a fé em um bebê.  

 

Quanto a estes pequeninos que creem em mim, se alguém for culpado de um deles me abandonar, seria melhor para essa pessoa que ela fosse jogada no lugar mais fundo do mar, com uma pedra grande amarrada no pescoço. (Mateus 18.6)

 

8.9 As crianças não precisam ter idade suficiente para acreditar? 

 

Ninguém, não importa a idade, é capaz de crer por conta própria. A Bíblia ensina que se a pessoa tem fé, é porque a fé sempre é dada pelo Espírito Santo. 

 

Por isso precisam compreender que ninguém que diz “Que Jesus seja maldito!” pode estar falando pelo poder do Espírito de Deus. E que ninguém pode dizer “Jesus é Senhor”, a não ser que seja guiado pelo Espírito Santo. (1Coríntios 12.3)

 

A Escritura nunca se refere a uma idade na qual a criança começa a se responsabilizar pelo seu pecado. Assim como vimos na passagem acima de Efésios 2.3 “porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus”. 

 

O pecado está em todos nós (até mesmo no ventre): 

 

De fato, tenho sido mau desde que nasci; tenho sido pecador desde o dia em que fui concebido.  (Salmo 51.5)

 

Isso quer dizer que todos nós somos responsáveis pelos nossos pecados desde a hora da concepção. A Bíblia ensina que “o salário do pecado é a morte” (veja Romanos 6.23), e, lamentavelmente, bebês morrem. Portanto, o batismo é importante para todo mundo, incluindo os bebês! 

Para pensar

  • O batismo oferece aos pais a certeza de que o bebê deles recebeu o presente da fé pelo Espírito Santo. Por que os pais não iriam querer garantir que os seus bebês sejam batizados o quanto antes? 

8.10 Se eu fui batizado quando criança, eu preciso ser rebatizado quando adulto? 

 

Não! Você recebeu um nome quando você nasceu, e ele fica com você para o resto da sua vida, certo? Então, assim é a promessa de Deus para você no seu batismo; ela permanece com você para sempre! 

 

Sejam fortes e corajosos; não se assustem, nem tenham medo deles, pois é o Senhor, nosso Deus, quem irá com vocês. Ele não os deixará, nem abandonará. (Deuteronômio 31.6)

Para pensar

  • “Batismo” (áudio do programa Companheiros de Jornada, da Rádio CPT)

8.11 Eu posso ser salvo sem o Batismo?

 

No período da Igreja Primitiva, um famoso Pai da Igreja chamado Santo Agostinho, disse uma vez o seguinte: “Não é a abstinência do batismo que nos condena, mas sim a abstinência da fé”. Deus deixa claro para nós que ele quer que sejamos batizados e que batizemos. Argumentar de outra maneira seria rejeitar a graciosa e amável vontade de Deus para conosco. 

 

Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. (Mateus 28.19)

 

No caso de bebês ou crianças pequenas, nós os batizamos primeiro e, então, ensinamos a fé quando eles são maduros o suficiente para entender. No caso de crianças maiores ou adultos, nós ensinamos a fé primeiro, e então batizamos. Isso é assim porque o Espírito Santo cria a fé salvadora por meio da Palavra de Deus e por meio do batismo. 

Para pensar

  • Quais poderiam ser as razões ou situações que tornariam impossível batizar uma pessoa antes de ela morrer?

 

Aprofundando

8.12 O Batismo é uma “passagem garantida para o céu”?

 

O batismo realmente traz a salvação de Jesus até nós por causa da fé que o Espírito Santo cria em nós por meio da água e da Palavra. É essa fé em Jesus Cristo que nos faz justos aos olhos de Deus. Se uma pessoa batizada rejeita a fé e não retorna para Jesus Cristo, o seu batismo não a salvará. 

Mas enquanto essa vida continua, Deus ainda mantém a sua oferta de salvação por meio do batismo, não importando há quanto tempo fomos batizados. Quando Deus nos leva ao arrependimento por meio da sua Lei e restaura a nossa fé em Jesus por meio do Evangelho, o nosso batismo nos une novamente com a morte e a ressurreição de Cristo. Os nossos pecados são perdoados, e nós somos filhos de Deus novamente. 

 

Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. (Marcos 16.16)

8.13 Qual é o significado do Batismo no nosso dia a dia? 

 

Pensar sobre o batismo nos lembra de que todos os dias a nossa velha natureza, com as suas ações e desejos maus, deve ser afogada pelo nosso arrependimento. Por meio do perdão de Deus e do batismo, nós somos diariamente limpos e podemos viver uma nova vida de bondade e santidade.

 

Com certeza vocês sabem que, quando fomos batizados para ficarmos unidos com Cristo Jesus, fomos batizados para ficarmos unidos também com a sua morte. Assim, quando fomos batizados, fomos sepultados com ele por termos morrido junto com ele. E isso para que, assim como Cristo foi ressuscitado pelo poder glorioso do Pai, assim também nós vivamos uma vida nova. (Romanos 6.3-4)

 

O batismo sempre envolve algo muito importante: garantia! Nós podemos estar seguros que nós somos salvos por Deus porque ele o diz pelo poder da sua Palavra!