SOBRE NÓS

A Sociedade Missionária Hora Luterana é uma organização auxiliar da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (www.ielb.org.br).

Atuamos no Brasil desde 1947.
Saiba mais clicando aqui!

CONECTE-SE

(11) 5097-7600

 

Av. Vereador José Diniz, 2306

São Paulo, SP - CEP 04604-004

 

horaluterana@horaluterana.com

MÍDIAS
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Google ícone de reprodução
  • Ícone branco Apple Music
  • CMCJ

4. Quem é Deus?

Nós não podemos entender completamente tudo o que Deus é, e ainda assim, ele se revela como um Deus em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Por meio do que o Filho Jesus fez por nós, Deus revela o seu atributo supremo a um mundo corrompido e que sofre: o amor.

Recursos "4. Quem é Deus?"

Guia de Estudos Online

4. Quem é Deus?

4.1 Quem é Deus? 

 

Essa pergunta tem intrigado as pessoas por milhares de anos. Isso não é novidade. Afinal, é natural que sejamos curiosos sobre o nosso Criador. As pessoas têm apresentado numerosos conceitos com respeito ao que elas pensam sobre quem Deus é (ou, em alguns casos, sobre o que Deus é). Algumas dessas descrições mostram Deus como sendo poderoso, majestoso, ou ainda, apenas como um simples humano em um terno branco ou em roupas mais informais. Naturalmente, as representações dos filmes de Hollywood não são as fontes mais precisas para se aprender sobre Deus. Assim, a fim de obter respostas sobre Deus, nós deveríamos começar olhando em outro lugar.

4.2 O que é Deus? 

 

Deus é Espírito, e por isso os que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade. (João 4.24)

 

Um ser que é puramente espírito, assim como Deus e os seus anjos, não tem um corpo físico ou material. Ele é imperceptível aos nossos cinco sentidos. 

 

No entanto, a Bíblia também revela vários outros atributos ou características do nosso Deus. 

4.3 Quais são os atributos de Deus?

 

Deus é um espírito que existe por toda a eternidade. Ele é onisciente (veja João 21.17), onipotente (veja Mateus 19.26), e está presente em todos os lugares, o tempo todo (veja Jeremias 23.24). Deus é imutável (veja Tiago 1.17). Deus é fiel (veja 2Timóteo 2.13). Ele é santo e sem pecado (veja Levítico 19.2), misericordioso e piedoso (veja Salmo 86.15). Os caminhos dele são perfeitos e justos (veja Deuteronômio 32.4), graciosos e misericordiosos. E, acima de tudo, Deus é amor (veja 1João 4.16). 

Para pensar

  • Qual desses atributos de Deus assusta ou intimida mais? 

  • Conversem sobre os atributos que vocês pensam ser os mais consoladores.

 

Aprofundando

4.4 Como sabemos que Deus realmente existe?

 

Deus escolheu se revelar a nós tanto na natureza do mundo que ele criou como em sua revelação especial, a Bíblia. 

 

1) A Bíblia nos diz que Deus escreveu os requerimentos da sua Lei em nosso coração. 

 

Eles mostram, pela sua maneira de agir, que têm a lei escrita no seu coração. A própria consciência deles mostra que isso é verdade, e os seus pensamentos, que às vezes os acusam e às vezes os defendem, também mostram isso. (Romanos 2.15)

 

Muitas nações nunca receberam os Dez Mandamentos, e, ainda assim, elas adotam leis que os refletem. O nosso senso de moralidade e a nossa consciência revelam que o nosso Criador é um Ser moral que cuida das vidas das suas criaturas. Apesar de sermos pecadores, Deus não quer que nós estejamos completamente desviados de que o dia do Julgamento está chegando para todas as pessoas, vivas ou mortas. 

Para pensar

  • Como a sua sensibilidade com respeito à consciência já mudou ao longo da sua vida?

 

Aprofundando

2) Uma segunda maneira de Deus se revelar a nós é por meio da própria criação. 

 

Deus castiga essas pessoas porque o que se pode conhecer a respeito de Deus está bem claro para elas, pois foi o próprio Deus que lhes mostrou isso. Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma. (Romanos 1.19-20)

 

Um autor, ao escrever, deixa elementos da sua personalidade em seus personagens. Uma fotógrafa compartilha imagens do mundo que revelam a perspectiva dela. Do mesmo modo, as digitais de Deus podem ser vistas por toda a sua criação.  

Para pensar

  • Que coisas na natureza mostram a você as digitais de Deus de maneira bem clara? 

  • Uma vez que essa criação está fragmentada pelo pecado, ela não oferece mais um reflexo completo do Deus que a criou. Você acha que há coisas na natureza que poderiam dar a impressão de que Deus é cruel e vingativo? 

  • Por que é perigoso julgar nossa situação diante de Deus conforme as circunstâncias em nossas vidas? 

3) Deus se revela mais claramente a nós por meio da sua Palavra na Bíblia, particularmente nos Evangelhos, que são sobre Jesus Cristo. 

 

Antigamente, por meio dos profetas, Deus falou muitas vezes e de muitas maneiras aos nossos antepassados, mas nestes últimos tempos ele nos falou por meio do seu Filho. Foi ele quem Deus escolheu para possuir todas as coisas e foi por meio dele que Deus criou o Universo. (Hebreus 1.1-2)

Para pensar

  • Em que situações da vida seria importante olhar além dos nossos sentimentos e impressões e aprender sobre Deus por meio da Bíblia? 

4.5 O que é a Trindade?

 

Uma das coisas mais importantes a aprender sobre Deus é que ele é triúno. Isso quer dizer que existem três pessoas separadas e distintas que fazem parte deste que é um único Deus: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.  

 

Escute, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. (Deuteronômio 6.4)

 

E sabemos que existe somente um Deus. (1Coríntios 8.4)

 

Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. (Mateus 28.19)

 

A Trindade é um mistério que nenhum ser humano irá entender completamente. Nós devemos simplesmente nos limitar às coisas que Deus revelou sobre si mesmo na Bíblia, e aceitar que há coisas que são desconhecidas. A Igreja Cristã passou séculos se esforçando para encontrar a maneira biblicamente mais correta de falar sobre isso. As três formulações da Igreja sobre o ensino bíblico sobre Deus são chamadas de Credos. 

Para pensar

  • Conforme o que você já ouviu sobre o assunto, de quais maneiras as pessoas tentam explicar a Trindade?

  • Por que essas descrições sempre fracassam? 

4.6 O que são os Credos?

 

Para ajudar a esclarecer e eliminar erros dentro da igreja, a igreja primitiva desenvolveu afirmações de fé chamadas de “Credos”. Três credos ainda hoje são utilizados pelos cristãos: o Credo Apostólico, o Credo Niceno e o Credo Atanasiano. Esses Credos resumem quem é Deus e o que ele fez por nós por meio de cada uma das três pessoas da Trindade. 

4.7 Quem são as três pessoas da Trindade? 

 

1. O Pai: Na Bíblia, Deus, o Pai, é mais prontamente conectado ao trabalho de criação do Universo (veja Gênesis 1.1). Embora Deus tenha estabelecido a lei natural para governar a sua criação, ele continuamente sustenta e cuida da criação. 

 

Todos esses animais dependem de ti, esperando que lhes dês alimento no tempo certo. Tu dás a comida, e eles comem e ficam satisfeitos. Quando escondes o rosto, ficam com medo; se cortas a respiração que lhes dás, eles morrem e voltam ao pó de onde saíram. Porém, quando lhes dás o sopro de vida, eles nascem; e assim dás vida nova à terra. (Salmo 104.27-30)

 

2. O Filho: Deus, o Filho, conhecido também como Jesus Cristo, é o nosso salvador. A sua vida perfeita, a sua morte e a sua ressurreição constituem uma obra que salvou todas as pessoas dos seus pecados. Ele pagou o preço pelos nossos pecados e salvou o mundo da separação eterna de Deus. 

  

Ele é a cabeça do corpo, que é a Igreja, e é ele quem dá vida ao corpo. Ele é o primeiro Filho, que foi ressuscitado para que somente ele tivesse o primeiro lugar em tudo. Pois é pela própria vontade de Deus que o Filho tem em si mesmo a natureza completa de Deus. Portanto, por meio do Filho, Deus resolveu trazer o Universo de volta para si mesmo. Ele trouxe a paz por meio da morte do seu Filho na cruz e assim trouxe de volta para si mesmo todas as coisas, tanto na terra como no céu. (Colossenses 1.18-20)

 

3. O Espírito Santo: Por fim, Deus, o Espírito Santo, é ativo em nosso mundo hoje, tornando possível que conheçamos a Deus, ao criar e sustentar a nossa fé nele. É o Espírito do Senhor que realiza a obra da santificação, que quer dizer abençoar ou tornar santo.

 

Por isso precisam compreender que ninguém que diz “Que Jesus seja maldito!” pode estar falando pelo poder do Espírito de Deus. E que ninguém pode dizer “Jesus é Senhor”, a não ser que seja guiado pelo Espírito Santo. (1Coríntios 12.3)

 

Uma grande demonstração da existência da Trindade aparece no relato do batismo de Jesus.     

 

Depois do batismo de todo aquele povo, Jesus também foi batizado. E, quando Jesus estava orando, o céu se abriu, e o Espírito Santo desceu na forma de uma pomba sobre ele. E do céu veio uma voz, que disse: — Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria. (Lucas 3.21-22)

 

Nesses versículos, nós vemos cada uma das três pessoas distintas da Trindade no mesmo lugar, e ao mesmo tempo.  

4.8 Deus realmente criou o mundo em seis dias?

 

O relato de Gênesis 1 sobre a criação dos céus e da terra retrata o método e o período de tempo utilizados por Deus para criar tudo. Quando Deus deu o Terceiro Mandamento no Monte Sinai, ele reafirma a criação em seis dias. 

 

Em seis dias eu, o Senhor, fiz o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles, mas no sétimo dia descansei. Foi por isso que eu, o Senhor, abençoei o sábado e o separei para ser um dia santo. (Êxodo 20.11)

Aprofundando

  • “Out of Nothing” é um estudo bíblico em vídeo que examina questões sobre criação, evolução e fé (em inglês).

4.9 O que significa “criar”? 

 

Criar alguma coisa significa trazer à existência algo que não tinha existido antes. Então, quando nós dizemos que Deus criou o Universo, nós estamos dizendo que Deus fez todas as coisas do nada, a não ser das suas palavras, ditas pela sua boca. Não havia qualquer material pré-existente usado na construção do Universo. Pelo contrário, Deus criou tanto o objeto como o material do qual o objeto foi feito. Esse ponto é significativo porque faz de Deus o único Criador, aquele que é o responsável exclusivo pela arte e destreza do seu projeto. 

Para pensar

  • Qual é a parte mais difícil de aceitar no relato bíblico da criação? 

  • Por que as pessoas preferem pensar que o mundo veio à existência por acaso e não por meio da palavra de um Criador todo-poderoso?

4.10 Como a criação bíblica e a evolução se encaixam?

 

Para sermos diretos: elas não se encaixam. A teoria da evolução é baseada no pressuposto de que as bases para o surgimento da vida surgiram no momento do Big Bang. Ao longo do tempo, essa matéria teria se modificado, crescendo e transformando-se nas formas de vida e sistemas que agora nós vemos no mundo. A Bíblia é clara quando descreve Deus como o único Criador de todas as coisas. Deus não usou materiais pré-existentes porque ele não precisava deles. Uma vez que Deus é todo-poderoso por natureza, ele não precisou de outras coisas para criar o Universo.

Para pensar

  • Por que você acha que alguns cristãos sentem a necessidade de harmonizar a criação com a teoria da evolução? 

 

Aprofundando

4.11 O que Deus criou em cada um dos seis dias? 

 

Segundo o relato da Bíblia em Gênesis, capítulo 1, Deus criou o universo na seguinte ordem:  

 

1º dia: Deus criou os céus e a terra, incluindo a água que cobriu a terra. Deus também separou a luz da escuridão.

2º dia: Deus criou o céu, separando as águas de cima das águas que repousavam na superfície da terra.

 

3º dia: Deus estabeleceu onde as águas ficariam na terra, estabelecendo lugares onde a terra seca se formaria. No solo, Deus criou todas as variedades de plantas, árvores e vegetação. 

 

4º dia: Deus criou o sol, a lua e todas as estrelas. 

 

5º dia: Deus criou todos os peixes do oceano e os pássaros do ar.

 

6º dia: Deus criou todos os animais que iriam viver no solo e realizou também a criação especial da humanidade.

 

7º dia: Deus descansou do seu trabalho da criação. Isso serve como modelo para nós termos um tempo na semana para descansar do nosso trabalho e adorar a Deus.

 

Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento contam sobre Jesus Cristo e sobre a sua missão de resgate. O Antigo Testamento foi escrito antes do nascimento de Jesus, promete a vinda dele e faz muitas previsões sobre a vida de Jesus. O Novo Testamento fala do Salvador que veio e detalha como ele nos resgatou.

Para pensar

  • Considere a ordem que Deus usou para a criação. Como o trabalho de Deus no primeiro dia fornece a base para o seu trabalho no quarto dia? E do segundo dia com relação ao quinto? E do terceiro dia com relação ao sexto? 

  • Conversem sobre como, de forma maravilhosa, Deus planejou a terra para que ela suprisse as necessidades de todos os animais e plantas.

4.12 Como a criação do homem foi diferente do resto do Universo? 

 

A humanidade foi criada no sexto dia como a coroa da criação de Deus. Nós fomos criados à “imagem de Deus”, com uma alma imortal e a responsabilidade de governar a criação de Deus. 

 

Existem várias diferenças que separam a humanidade do resto da criação de Deus. Primeiro, antes de criar o homem, Deus Pai falou com as duas outras pessoas da Trindade (o Filho e o Espírito Santo) referente a essa criação especial. Os seres humanos que Deus planejou criar iriam ser criados de forma singular, à própria imagem de Deus. Eles seriam como ele em sabedoria, justiça e santidade. Além disso, embora Deus houvesse criado todos os animais do pó da terra (veja Gênesis 2.19), ele fez algo especial depois de formar, a partir do pó, o corpo do homem: ele soprou na narina do homem e deu vida a ele (Gênesis 2.7). Esse ato singular da criação separa o homem dos animais e das plantas. Somente o ser humano tem dentro de si uma alma viva. Deus criou o ser humano com uma responsabilidade específica: governar o resto da criação. E capacitou o ser humano, com talentos e habilidades, para isso (Gênesis 1.28). 

Por fim, Deus formou uma companheira para o homem. Deus fez isso tirando uma costela do homem para criar a mulher, a qual também foi criada à sua imagem e possuindo uma alma (Gênesis 2.21-22). 

Para pensar

  • Por que nós precisamos destacar o lugar especial que a humanidade tem no mundo de Deus? 

  • Como nós temos abusado da autoridade que recebemos de Deus sobre a criação?

 

Aprofundando

4.13 O que Deus fez depois que ele terminou de criar todas as coisas? 

 

Deus criou o Universo em seis dias, mas o trabalho do Pai não terminou aí. Por toda a Bíblia, nós lemos histórias de como Deus continua cuidando ativamente de nós e do mundo que ele criou. 

 

Depois que Adão e Eva trouxeram o pecado para o mundo, Deus imediatamente prometeu um Salvador que salvaria o seu povo dos seus pecados. De fato, Deus nos instruiu nas palavras de 1Pedro 5.7 da seguinte maneira: “Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês”. Deus cuidou de Noé e da sua família durante o dilúvio (veja Gênesis 9). Deus cuidou do povo de Israel enquanto eles estavam no deserto (veja Deuteronômio 8). Deus forneceu alimento para Elias, para a viúva e o seu filho (veja 1Reis 17). Deus cuidou de José, de Maria e de Jesus alertando José para que eles fugissem para o Egito (veja Mateus 2). Esses são apenas alguns dos vários exemplos de como Deus mostrou amor e cuidado com o seu povo, atendendo às suas necessidades e garantindo a segurança deles. 

 

Até hoje, Deus Pai continua cuidando ativamente da sua criação. A nossa comida, a nossa casa, as vestimentas, o abrigo, o dinheiro e todos os mantimentos são presentes dados a nós a partir do amor de Deus. 

 

Tudo de bom que recebemos e tudo o que é perfeito vêm do céu, vêm de Deus, o Criador das luzes do céu. Ele não muda, nem varia de posição, o que causaria a escuridão. (Tiago 1.17)

Para pensar

  • Com que frequência você se vê preocupado com as suas necessidades terrenas?

  • Como aprender a confiar que Deus providencia o necessário?

4.14 O que são os anjos?

 

Anjos são seres espirituais que Deus criou durante os seis dias da criação. Eles são muitos e são poderosos. Os santos anjos servem a Deus obedecendo às suas ordens, protegendo a humanidade (especialmente as crianças, veja Mateus 18.10), e trazendo mensagens especiais de Deus (Lucas 1.26-27). 

 

No dia seguinte cedinho, o empregado de Eliseu levantou-se e saiu de casa. Aí viu as tropas sírias com os seus cavalos e carros de guerra, cercando a cidade. Então entrou em casa e disse a Eliseu: — Senhor, nós estamos perdidos! O que vamos fazer? Eliseu disse: — Não tenha medo, pois aqueles que estão conosco são mais numerosos do que os que estão com eles. Então orou assim: — Ó Senhor Deus, abre os olhos do meu empregado e deixa que ele veja! Deus respondeu à oração dele. Aí o empregado de Eliseu olhou para cima e viu que ao redor de Eliseu o morro estava coberto de cavalos e carros de fogo. (2Reis 6.15-17)

 

Os anjos e os seres humanos são criaturas bem diferentes. Os seres humanos não se tornam anjos quando morrem. 

Aprofundando

4.15 O que é o Diabo? 

 

Deus criou todos os anjos sem pecado, santos, mas alguns se rebelaram contra ele. O anjo que liderou essa rebelião era Satanás, conhecido também como Diabo. Ele assumiu a forma de uma serpente e tentou Eva no jardim do Éden (veja Gênesis 3). Depois ele tentou Jesus no deserto (veja Mateus 4.1-11). Deus limita as obras de Satanás (veja Jó 1.6-12). No dia do Julgamento final Jesus irá lançar Satanás no inferno para sempre (veja Apocalipse 20.10). 

Aprofundando

4.16 Se Deus está agindo no mundo hoje, por que coisas ruins ainda acontecem? 

 

Quando Deus criou o mundo, ele o criou para ser perfeito e sem pecado. No entanto, uma vez que Adão e Eva introduziram o pecado no mundo, vieram juntamente a maldade e o sofrimento. Os nossos pecados mancharam a criação de Deus e agora são parte da vida que temos de enfrentar. Dor, sofrimento, dificuldades, doenças, acidentes e tragédias são lamentáveis, mas são experiências comuns em nosso mundo repleto de pecado. Apesar do nosso fracasso em seguir a vontade de Deus, ele não nos abandonou. Na verdade, é por causa da graça e da misericórdia de Deus que ele tem proporcionado a nós o caminho da salvação por meio de Cristo.   

 

 

Romanos 8.28 nos lembra do amor ativo que Deus nos mostra diante do sofrimento que enfrentamos no mundo. “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano.” Então, enquanto nós continuamos a lidar com as dificuldades, nós o fazemos sabendo que temos um Deus que está conosco para guiar todas as coisas que acontecem, fazendo com que sirvam ao nosso bem, assim como ele trouxe a salvação por meio da morte do seu próprio filho Jesus. 

Para pensar

  • O que você já viu Deus fazer de bom a partir de coisas ruins que aconteceram na sua vida?

 

Aprofundando